Discurso direto e indireto

O narrador, para relatar a fala das personagens, pode servir-se basicamente de dois recursos:

● Discurso direto – o narrador reproduz textualmente as palavras da personagem:

O pai chamou Pedrinho e perguntou:

– Quem quebrou o vidro, meu filho?

● Discurso indireto – o narrador transmite com suas próprias palavras a fala do personagem:

Quando o pai chegou, chamou Pedrinho e perguntou quem quebrara o vidro.

A diferença fundamental entre discurso direto e indireto é a mudança de emissor. No discurso direto, o emissor é a personagem; no discurso indireto, o emissor é o narrador.

Como pontuar no discurso direto?

1) A fala da personagem, no discurso direto, deve vir disposta em parágrafo e introduzida por travessão:

Virou-se para o filho e aconselhou:

– Filho, cuidado, esse menino do vizinho é muito traquinas…

2) Os verbos de elocução são pontuados de acordo com a posição em que estão na frase.

  •  Quando aparecem antes da fala, separam-se da fala dos personagens por dois-pontos:

O pai, que insistia , novamente perguntou:

– Pedrinho, diga a verdade, não foi mesmo você quem quebrou o vidro?

  •  Quando vêm depois da fala, separam-se por travessão ou vírgula:

– Desculpe por ter desconfiado de você, filho – disse-lhe, beijando sua testa.

– Desculpe por ter desconfiado de você, filho, disse-lhe, beijando sua testa.

  •  Se o verbo de elocução aparece no meio da fala, também é separado por travessão ou virgula:

– Não fui eu, pai – afirmava o menino – eu juro.

– Não fui eu, pai, afirmava o menino, eu juro.